Vontades

postado em: Pensamentos | 0

Hoje senti uma vontade muito grande de comprar alguma coisa. Primeiro, pela manhã, ao ligar o laptop e entrar nas redes sociais, encontrei um site ótimo, que trazia muitas peças de roupas que faziam o meu estilo. Mais tarde, quando fui almoçar no restaurante da esquina, fantasiei meus pés dentro daquelas botas da coleção de outono que me encaravam na vitrine da loja da frente. Agora são 21h53 da noite. Eu simplesmente não comprei nada: soube admirar a beleza das coisas, fechar as abas e ignorar o cheiro do couro novo.

Não sei pra onde foi a minha vontade e de onde veio a minha coragem de vencer minhas fraquezas. Mas ultimamente isso tem se mostrado bastante presente. Na compulsividade que não existe mais (ou pelo menos é controlada), nas vontades de sair e ver gente… Em muitas outras coisas e detalhes que só consegui enxergar depois que me permiti ficar sozinha e ouvir a mim mesma.

 

vontades

 

É engraçado como as pessoas que se diziam nossas amigas simplesmente somem quando você não quer mais gastar todo o seu tempo e dinheiro com festas, bares e figurinos. Quando você deseja ser mais, sentir mais, amar mais, amar-se mais. Essas pessoas desaparecem e te acusam por tal fato. Você se tornou uma pessoa chata e distanciada… Sim!

Posso dizer que me tornei uma pessoa um pouco mais madura, apesar de ainda precisar ouvir mais e reduzir um pouco menos a ansiedade. Amadureci a alma e o coração, de uma forma não forçada. Meramente aconteceu comigo. Selecionei lugares, conversas, pessoas e sentimentos. Percebi que a melhor hora para se descobrir um amigo é aquela em que você está no fundo do poço emocional, sentindo-se frágil, sozinho, fracassado e incapaz. Acho que descobri o que é crescer. 

 

Deixe uma resposta